Na semana passada o Cover de Quinta veio ao avesso depois da loucura da gerência, hoje é dia de subir na moto, vestir a jaqueta e os óculos escuros (item de básico de sobrevivência) porque o cover veio brutal. Mesmo. Essa é uma das melhores versões metalizadas que você, fã de heavy metal ou não, vai ouvir por aí. Sendo assim não tire as crianças da sala e nem coloque a avó debaixo da mesa, traga todos pra frente do monitor e vamos ouvir Adrenaline Mob.

O que a banda fez com "Come Undone" do Duran Duran supera o fantástico. A versão original foi quase que 100% desconstruída, ficando só alguns detalhes que ainda te permitem ligar ela ao cover, ganhou peso, agressividade, foi abençoada (literalmente) pela interpretação de Russell Allen -o cara que emociona até se cantar parabéns pra você- e ainda contou com uma participação especial 500% matadora.



Sobre a original: "Come Undone" é faixa do álbum Duran Duran, conhecido no popular como The Wedding Album. Lançado em 1993, ele ajudou a banda a reestabelecer o sucesso comercial e a boa recepção da crítica, façanha que o grupo conseguiu a começar pelo 1º single, "Ordinary World", que é a música do Duran Duran que eu sempre gostei mais. Já "Come Undone" foi o 2º single, e continuou mostrando a entrada da banda no gênero adult contemporaray.

Como resultado a música se tornou o segundo hit do The Wedding Album a entrar no Top 10 de hits americanos, também sendo bastante popular no no Reino Unido, o quintal de casa do Duran Duran. Além disso, o álbum também entrou no top 5 britânico e recebeu disco de ouro no Reino Unido e disco de platina nos Estados Unidos.

Já a capa, que deu origem ao nome popular do álbum, foi criada por Nick Egan usando fotos de casamento dos quatro integrantes da banda.



Sobre o cover: ele apareceu no álbum de estreia do supergrupo Adrenaline Mob, Omertà. Lançado em 2012 via Century Media Records, teve a produção e mixagem feitos por Jay Ruston, marcando também a estreia do baterista Mark Portnoy na sua primeira banda após deixar o Dream Theater.

Curiosidade: omertá é uma expressão italiana que fala sobre o código de honra com fortes raízes na família que dá grande importância ao silêncio (algo do tipo não denunciamos irmãos), a não-irritação das autoridades e não interferência nas ações legais de terceiros. O uso do termo ainda é comum na Córsega e sul da Itália, onde existem organizações criminosas feito a famosa máfia siciliana. (Fonte)

E essa curiosidade é bem interessante, porque ela se encaixa 100% com a proposta visual e sonora do Adrenaline Mob, essa coisa de somos irmãos, irmãos honrados, valorizamos isso e estamos juntos até o fim. Russell Allen para Don Corleone!



Veredito: não vou negar a versão original tem história e é boa, mas eu gosto muito, muito mais do cover. Não só por ser metalizado, mas por ser um trabalho muito bem feito, que esbanja adrenalina (não deu pra evitar) e energia. E como se pudesse ser impossível ficar ainda melhor, o Adrenaline Mob contou com Lzzy Hale, vocalista do Halestorm, para fazer o dueto com o Russell na música.

E eu fico ultra animada ao falar disso! Russell sempre usa 100% da voz, não importa se a abordagem é doce ou agressiva, mas quando é a agressiva não é brincadeira. Já a Lzzy eu vivo dizendo: bendita seja a hora que o Halestorm ganhou o Grammy que colocou eles nos radares do mundo! A voz dela segue a mesma linha de energia e agressividade do Russell, é literalmente juntar duas bombas nucleares, risos eternos. É impressionante.

Por outro lado, quando você ouve a versão do Duran Duran, você sente a qualidade e o estilo de música pop que era típico da época, o cuidado nos arranjos e na harmonia das vozes no refrão. É uma música que pode resistir ao tempo tal como tem resistido. Eu ouvi durante as madrugadas na hora de dormir, no fim de noite no carro indo com meus pais até a praia.. Espero que as próximas gerações também possam ter essas memórias.

Solte o play sem medo.





Letra

Mine, immaculate dream made breath and skin
I've been waiting for you
Signed, with a home tattoo
Happy birthday to you was created for you

Can't ever keep from falling apart at the seams?
Can't I believe you're taking my heart to pieces?

Oh, it'll take a little time
Might take a little crime
To come undone now

We'll try to stay blind
To the hope and fear outside
Hey child, stay wilder than the wind
And blow me in to cry

Who do you need, who do you love
When you come undone?
Who do you need, who do you love
When you come undone?

Words, playing me deja vu
Like a radio tune I swear I've heard before
Chill, is it something real
Or the magic I'm feeding off your fingers

Can't ever keep from falling apart at the seams
Can't I believe you're taking my heart to pieces

Lost, in a snow filled sky
We'll make it alright
To come undone now

We'll try to stay blind
To the hope and fear outside
Hey child, stay wilder than the wind
And blow me in to cry

Who do you need, who do you love
When you come undone?
Who do you need, who do you love
When you come undone?

Sobre Bruna

Nerd preguiçosa, pseudo metalhead, cristã, metida a jornalista, mas formada em publicidade. Faz-tudo, sofre-com-tudo, nunca-dorme-direito. Expert em virar criança com Pokémon e Saint Seiya.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu recado! Mas lembre que spams, ofensas e comentários anônimos não serão aprovados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.