Listão de vídeos: assista aos lançamentos do Stryper, Children of Bodom e mais


Nunca um Listão atrasado deu tão certo! A ideia original era de publicar esse post na semana passada, mas o Listão tinha ficado meio sem sal e eu resolvi segurar pra ver se saía alguma novidade... Foi a melhor das decisões, wow. Sendo assim o Listão dessa semana vem mais encorpado, naquele pique de sempre: som pra todos os gostos, em todas as durações.

Leprous
O Leprous já tinha aparecido em outro Listão, e eu bem lembro de ter dito do quão positivamente impressionada eu fiquei. Mantenho o que eu disse. A nova música mantém com sucesso uma linha fina entre a fragilidade dos vocais, e o peso bem dosado do instrumental, que no fim das contas acaba realçando a atmosfera meio soturna. Na casa dos 4:17 a música faz uma ligeira virada nos vocais, mas logo tudo volta ao estado original.



Powerwolf
Novamente o Powerwolf justifica porque é um dos grandes nomes do power melódico atual. Verdade que parte do crescimento aconteceu por conta da semelhança com outra banda (o Sabaton), mas... Quem tem a voz potete e teatral do Attila Dorn na sua banda, pode ficar sossegado. No lançamento da vez você confere o cover de um dos clássicos do Gary Moore, o mesmo que indiretamente deu boost na fama do Nightwish com o cover (sim, é um cover) de "Over The Hills and Far Away".



Kataklysm
Se você tem um fone/headphone/headset/etc potente, recomendo subir o som. Vai agregar valor na hora de ouvir as novas músicas do Kataklysm, que esbanjam guitarras nervosas, vocais agressivos e rasgados, e bastante groove (em "Soul Destroyer"). Pra quem curte um som mais bruto, é um álbum para colocar na lista de coisas a ouvir.




Seventh Avenue
Gosto muito dessas introduções épicas. Não no sentido de matar dragões (RISOS), mas quando os músicos constroem aquela sensação de anthem (hino). Ainda mais por ser um som com a clássica bateria "cavalgada", o que está longe de ser inédito, mas que no caso dessa música, funciona. Quem disse que banda cristã não manja dos bons metal?



Nervosa
As meninas do Nervosa já mostraram que som bruto não coloca medo nelas, e que velocidade é só um estilo de vida! E vou dizer: não sou exatamente a mais fã de thrash, mas é tão legal ver uma banda brasileira (1), 100% feminina (2), que até dá para fazer vista grossa e encarar o som, que é super responsa.



Children of Bodom
Kalmah of Bodom? É a primeira coisa que você, um pouco mais viajado(a) em metal finlandês pensa quando ouve o som. O que não é problema, porque o Kalmah é ótimo. Eu gostei. A condução da música dá mais destaque ao melódico do que a velocidade, e o refrão é desses com potencial para o pessoal cantar nos shows até perder a voz. Achei a música promissora.



Kadavar
Novamente a banda dá as caras no Listão, e a impressão só melhora! O som da banda é engraçado, porque ao mesmo tempo ele tem a atitude, a energia e todos os elementos anos 70, mas ao mesmo tempo tem algum detalhe inconsciente que faz você sentir que não é uma banda cover de Black Sabbath, por exemplo. Vai ver é a produção. (?) Mas enfim, deveras bacana.



Bullet For My Valentine
Não sei bem o que dizer desse vídeo... É o mais explícito da carreira da banda, mas eu achei que o Matt Tuck disse muita coisa sobre a nova música, mas eu não acho que ele disse exatamente sobre o que queria dizer. Redundante assim, literalmente. Pra mim perderam a chance de fazer um vídeo que passasse sim, uma mensagem forte, porém com sentido mais amplo, tal como o Within Temptation fez com "Frozen". E não apenas fazer um vídeo por shock value.

No mais, a música é ok. Tem refrão bacana, introdução bacana, mas nada tão revolucionário.



Stryper
Sim, mais metal cristão no Listão. #NossoForteÉARima O Stryper é um dos grandes nomes desse segmento, e "Yahweh" vem na medida certa pra manter o posto: épica, rápida, com uma excelente introdução e produção de muita qualidade. Ah! Sem contar que a capa do novo álbum, Fallen, é uma das mais legais do ano.


Riverside
Mais uma música que acertou uma introdução muito boa, só que a atmosfera geral aqui me agradou bem mais... Tenho uma queda pelo soturno, tal como acabei deixando bem claro no começo do Listão, RISOS. Outra: o baixo. Toda música que dá qualquer tipo de destaque ao baixo tem ingresso VIP no meu coração. Muito bom mesmo. Lembrando que o Riverside se apresenta em setembro no Brasil.


The Agonist
Fechando com chave de ouro, hoje o Agonist liberou o playthrough de "A Necessary Evil", mostrando como os guitarristas Danny e Paco executam os riffs nervosos da música. Ela é faixa do novo álbum Eye of Providence, que a gente tem resenha e você pode ler aqui. Ou seja, quem ainda não ouviu o álbum, pode ouvir sem medo.

Sobre Bruna

Nerd preguiçosa, pseudo metalhead, cristã, metida a jornalista, mas formada em publicidade. Faz-tudo, sofre-com-tudo, nunca-dorme-direito. Expert em virar criança com Pokémon e Saint Seiya.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu recado! Mas lembre que spams, ofensas e comentários anônimos não serão aprovados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.