Não me importo com o ser gamer é isso, não ser game é aquilo. Eu vou de Portal Minecraft, passo por Call of Duty e/ou os jogos do Kongregate. O importante é a diversão. Foi assim que num giro pela Play Store eu descobri o segundo jogo mais odioso de viciante de 2015: o Tower Boxing.

Criado pela FDG Entertaiment, o jogo é muito, muito simples, e esse fator pesa ao mesmo tempo como positivo e negativo, dependendo do ponto de vista de quem joga. Eu 50/50. Qual é o objetivo? Controlar um dos personagens em tamanho gigante e derrubar o máximo de andares possível. E só.

Mas não se engane com os gráficos e a música SNES/Master System-escos: Tower Boxing é frenético e bom para proporcionar rage. Não existem comandos complicados, missões secretas, você só precisa tocar na tela e desviar de varandas, quebrar cabanas florestais, castelos, canos, coletar moedas que compram novos personagens. São ao todo 18, entre eles um lagarto, o Tiger Wuss, Paul Bunyan, e até uma cabra.

E não é só contra o prédio que você joga. Existe uma barra de tempo que, finalmente criando um pouco de dificuldade no jogo, aumenta ou diminui de acordo com a velocidade do seu avanço, ou seja: quanto mais rápido você jogar, mas cheia ou "sob controle" ela fica. Só que ao mesmo tempo isso significa um "risco" muito maior de vacilar e perder a chance de fazer aquela ótima pontuação.

Por se resumir apenas a isso, Tower Boxing abre brecha para se tornar cansativo e repetitivo, então se você está procurando por um game mais elaborado, passe longe. Não nego que ele realmente se torna cansativo, mas, esse cansaço pode ter o efeito inverso: você joga 5, 10 minutos, para, daqui umas horas joga 5, 10 minutos, e assim vai o dia inteiro.

Resumindo, se você quer um game para passar o tempo e correr o risco de jogar o smartphone contra a parede (de raiva), Tower Boxing é perfeito. Gratuito e com 18MB, ele não pesa o aparelho, embora ele possa esquentar um pouco, então olho vivo. Os gráficos são retrô, porém bem feitos, e a música é boa, não irrita. Na verdade você se concentra tanto na partida que mal presta atenção nela, risos.




Disponível para: iOS, Android
Tamanho: 18MB
Mais informações em Tower Boxing (Google Play)

Sobre Bruna

Nerd preguiçosa, pseudo metalhead, cristã, metida a jornalista, mas formada em publicidade. Faz-tudo, sofre-com-tudo, nunca-dorme-direito. Expert em virar criança com Pokémon e Saint Seiya.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu recado! Mas lembre que spams, ofensas e comentários anônimos não serão aprovados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.