Resenha: primeiro trabalho da Mad Roulette é avaliado por Átilla Moreira



Nota: 08.0/10.0

Mais uma banda carioca que chega buscando seu espaço, neste tão saturado underground brasileiro. O MAD ROULETTE traz uma proposta simples, que consiste em fundir elementos do Heavy Metal, com claras referências ao alemão, com outros oriundos do Hard Rock, mantendo esta máxima em todas as três músicas aqui apresentadas.

“Young Revolution” é a primeira e a mais pulsante de todo o material. Esta é o tipo de faixa que facilmente abre os shows da banda no Brasil, e parece que ela foi escrita com este propósito. “Remember” é a segunda, e nela vemos a versatilidade do grupo, ao apresentar uma bela balada, extremamente comercial e que pode agradar até ouvintes que não gostem de Heavy Metal. As melodias são marcantes e o vocal conduz a canção, que poderia muito bem ter ganhado um videoclipe. “Ballerina” é a última, mas não menos importante. Aqui podemos notar algo de Stoner, mas sempre tendo como base o Heavy Metal, que é a conexão entre as músicas deste EP. Esta última é minha preferida, e espero que esteja numa melhor gravação para o debut álbum que virá a seguir.

O MAD ROULETTE definitivamente não acrescenta nada de novo com este disco, mas nem precisaria, porque aqui percebemos que a música é feita por fãs de Heavy Metal, para fãs de Heavy Metal. Nada mais justo do que apoiá-los, para que outros trabalhos concisos como este não tardem em aparecer.

Sobre Bruna

Nerd preguiçosa, pseudo metalhead, cristã, metida a jornalista, mas formada em publicidade. Faz-tudo, sofre-com-tudo, nunca-dorme-direito. Expert em virar criança com Pokémon e Saint Seiya.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu recado! Mas lembre que spams, ofensas e comentários anônimos não serão aprovados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.