Ava DuVernay vai dirigir 'Uma Dobra No Tempo', novo filme da Disney


Embora a parceria com a Marvel não tenha avançado, parece que Ava DuVernay não irá trabalhar tão assim da Casa das Ideias, pois a diretora foi escalada para comandar Uma Dobra no Tempo (A Wrinkle in Time), novo filme da Disney.

As conversas para adaptar o livro de Madeleine L’Engle começaram em 2010, com o roteiro de Jeff Stockwell (Ponte Para Terabítia) sendo comercializado para Disney. Pulando para 2014, o estúdio seguiu o projeto com Jennifer Lee, autora e diretora de Frozen - Uma Aventura Congelante como a nova roteirista.

A personagem central de Uma Dobra No Tempo é a adolescente Meg Murry, em uma jornada com seu irmão mais novo pelo tempo e espaço para achar o pai cientista desaparecido. E com um currículo que inclui não apenas Frozen, mas também Detona Ralph e o futuro Zootopia, e um olhar atento para escrever boas personagens femininas, pode-se dizer que Lee foi uma escolha deveras interessante para o filme, não? Plus, ter Ava DuVernay no projeto, ela que andou há não muito tempo engajada em ações para promover as mulheres no entretenimento...

...Há potencial.

Com isso a mulher que bravamente rejeitou a proposta de dirigir Pantera Negra tem dois grandes projetos em mãos, pois Ava também está dirigindo Intelligent Life, filme da DreamWorks que tem como estrela a vencedora do Oscar, Lupita Nyong'o. Girl power pra todo mundo!

Ava DuVernay, que já possui uma extensa carreira em Hollywood como publicista, encontrou o sucesso crescente quando colocou os pés nas águas da direção. Começando com curtas e documentários, o seu filme de baixo orçamento The Middle of Nowhere lhe rendeu o Prêmio do Grande Júri e Melhor Diretora de Drama no festival Sundance de 2012. Posteriormente, a diretora viu ainda mais sucesso com o vencedor do Oscar Selma, cinebiografia de Martin Luther King que ainda rendeu a indicação ao Globo de Ouro de Melhor Diretor.

Tal como você notou, a pessoa que vos fala tomou conhecimento da diretora durante o impasse que quase a levou a ser funcionária da Marvel Studios, momento que Ava contornou com uma elegância digna de elogios. Agora, com a sua experiência em contar histórias de pessoas reais, e uma roteirista experiente em matéria de Disney, a historia que fala muito sobre o desenvolvimento da maturidade de Meg e o laço com seu irmão durante a aventura é ao menos em teoria, bastante interessante.

Os fãs de longa data do livro, entretanto, mantém a esperança de que a história não seja "Disney-tizada", tornando-se em algo doce e meio demais se comparado com o material original. Bem.. São os riscos que se corre por confiar em Hollywood, por isso quem viver, verá o resultado.

Via Screen Rant

Sobre Bruna

Nerd preguiçosa, pseudo metalhead, cristã, metida a jornalista, mas formada em publicidade. Faz-tudo, sofre-com-tudo, nunca-dorme-direito. Expert em virar criança com Pokémon e Saint Seiya.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu recado! Mas lembre que spams, ofensas e comentários anônimos não serão aprovados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.