Saiba como foram construídos os principais efeitos especiais de Star Wars


Star Wars não ganhou o Oscar, mas os fanáticos pelo filme ainda podem conferir como foram gravadas algumas das cenas mais inusitadas da saga, que chegou com força total aos cinemas e trouxe de volta a franquia que fez com que os telespectadores mergulhassem de cabeça na história. Desde o primeiro filme, Uma Nova Esperança, lançado em 1977, os efeitos especiais do longa-metragem já ultrapassavam os padrões da época em busca de um cenário futurista. Agora, com a chegada do "Star Wars Episódio VII O Despertar da Força", os efeitos evoluíram, tornando tudo ainda mais real, sem perder o ar de filme clássico.

John McIntosh, professor de efeitos visuais da universidade norte americana School of Visual Arts (SVA) explica que a saga, desde o seu lançamento, passou por uma transição.  Em 1997, quando o filme começou a ser gravado, ainda não tinha toda a tecnologia existente hoje. E assim como a saga de Star Wars, com um grande investimento em tecnologias de computador, a SVA foi uma das pioneiras na utilização de computadores como ferramenta de arte visual.

O curso Computer Animation and Visual Effects, por exemplo, é um dos maiores em Nova York e conhecido por atrair alunos que são mais artistas do que técnicos. Além do Star Wars, muitos deles trabalharam em grandes produções cinematográficas, como Harry Potter, Nárnia, 300, Senhor dos Anéis, entre outros, aplicando todo o conhecimento em efeitos especiais aprendido na escola. "O meu objetivo na SVA é formar os melhores artistas de Nova York. Nossos alunos são conhecidos por suas habilidades criativas e éticas de trabalho", conta John McIntosh.

Indicado por John, o aluno Hyun Jun Song, recém-formado pela SVA, participou da equipe que criou uma cena de perseguição entre duas naves espaciais famosas da série "Star Wars". Além disso, Hyun teve como função fazer modelagens, texturas, iluminação e composição sobre o primeiro tiro apresentado no trailer. A tecnologia mais utilizada no filme foi o croma qui - as conhecidas telas verdes usadas para aplicação de efeitos de pós-produção, permitindo que não houvesse a necessidade de "disparar" tiros verdadeiros durante a produção do filme.

Em todos os outros episódios da série foram usados cenários em construção real, já no sétimo filme, os profissionais trabalharam com uma técnica de filmagem de modelos em escala, utilizando câmeras que controlam movimentos. Dessa forma, episódio sete (estreado recentemente), mostra o melhor dos efeitos visuais digitais. "A maior dificuldade na transição dos efeitos especiais ocorre na passagem do episódio III para o VII, tendo em vista que A vingança dos Sith (episódio III), foi lançado em 2005, aproximadamente uma década antes de O despertar da Força (episódio VII)", completa John.


Sobre a SVA
A SVA fica no centro da efervescência artística e cultural de Nova York. A universidade, criada em 1947, cresceu e se tornou uma instituição multidisciplinar dinâmica. Ela mantém a tradição de ter um corpo docente composto exclusivamente por profissionais de destaque, que trabalham ativamente nas artes e em áreas relacionadas com a arte. Assim, a SVA fornece um ambiente que estimula a criatividade, inventividade, experimentação e networking, permitindo aos alunos desenvolver um forte senso de identidade e um sentido claro de propósito.

Líder e inovadora no ensino de artistas, atualmente a SVA conta com um grupo de professores composto por 1.100 artistas, escritores, designers, cineastas e fotógrafos, que vêm às aulas diretamente de seus estúdios e locais de trabalho, trazendo uma variedade de experiências para a universidade. Ao todo, a universidade tem mais de 6 mil estudantes em seus cursos de graduação, pós-graduação e educação continuada no campus instalado em Manhattan e soma mais de 35 mil alunos formados em 100 diferentes países, representando assim uma das mais influentes comunidades artísticas do mundo.

Para mais informações sobre a SVA acesse o www.sva.edu.

Via Digital Trix

Sobre Bruna

Nerd preguiçosa, pseudo metalhead, cristã, metida a jornalista, mas formada em publicidade. Faz-tudo, sofre-com-tudo, nunca-dorme-direito. Expert em virar criança com Pokémon e Saint Seiya.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu recado! Mas lembre que spams, ofensas e comentários anônimos não serão aprovados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.