Filme dos emoji: Uma ideia estúpida, ou de incrível potencial?


Com a passagem da Sony Pictures pela CinemaCon 2016, tivemos não só o anúncio do novo filme do Homem-Aranha com Tom Holland, mas também foram divulgados mais detalhes sobre a bizarra ideia do filme dos emoji. Sim, nobre padawan, se você ainda não sabia, eu digo: vão produzir um filme com aquelas carinhas que você vive mandando no Whatsapp.

Nós vivemos uma era onde tudo está sendo adaptado para as telonas - desde Ghost In The Shell a dois filmes do Mogli, e por aí afora - e raros são os projetos que conseguem surpreender o público, afinal a Fox anunciou em 2015 um filme do Play-Doh que poderia ser dirigido pelo Paul Feig (que encarou para 2016 As Caça-Fantasmas), e a Viewmaster teve como um dos projetos um filme sobre a.. Magic 8-Ball? Sim. EntretantoThe Emoji Movie conseguiu realmente fugir dessa curva e deixou bastante gente com cara de "WTF?", incluindo a pessoa que vos fala. Afinal, o filme conseguiu sair do papel.

E se saiu do papel, virou notícia, e se virou notícia, o HMBR vai analisar cada mínimo detalhe sim.

Uma excelente sacada de marketing

Apesar do ceticismo de muitos, a Sony deixou claro através da sua apresentação na CinemaCon que o projeto está sendo encarado como uma enorme oportunidade de marca. Eu explico: o longa se passará no mundo digital de um smartphone, e o estúdio está mirando criadores de aplicativos populares para juntarem forças como parceiros comerciais do projeto e assim, incluírem suas marcas no filme. E isso é um Win Win sensacional por 2 motivos:

1) é a chance do estúdio levantar verba para o filme;
2) é a chance dos criadores levarem suas marcas para um público ainda maior, que não exatamente pode ter os seus aplicativos instalados, tornando essas pessoas em consumidores em potencial.

E enquanto uma parte de mim continua achando isso bem bizarro, a outra parte (a publicitária) está impressionada com o potencial que esse projeto, ao menos em teoria, mostra que tem.

A produção do filme

The Emoji Movie terá roteiro da dupla Eric Siegel e o veterano Anthony Leondis, que trabalhou no departamento de animação de filmes como Príncipe do Egito (e quem nunca viu, veja), O Rei Leão 2: O Reino de Simba, e no departamento de O Caminho para El Dorado, que também é super recomendado. Como diretor, Leondis comandou Kung Fu Panda: Os Segredos dos Mestres, Igor, e Lilo & Stitch 2: Stitch Deu Defeito.

A ideia? Fazendo 2 + 2 ela vai na direção de filmes como Tron e Detona Ralph, mas ao invés da linguagem dos games ele será "traduzido" para a linguagem dos smartphones, o que em termos de ser atual (afinal, os smartphones dominaram o mundo), é outro ponto a favor. Sobre isso a presidente da Sony Pictures Animation Kristine Belson explicou:
Dentro do seu telefone, lá existe um mundo secreto - e nós entramos através do aplicativo de texto onde descobrimos o Vale Emoji, onde os trabalhadores Emoji vivem e trabalham.
A história irá envolver as carinhas/gelecas deixando o Vale Emoji e descobrindo o vasto mundo do smartphone, incluindo que eles podem entrar em outros mundos que existem dentro de cada aplicativo, e a partir da perspectiva de publicidade e marketing isso é enorme. De acordo com Belson, o processo irá envolver imaginar cenários onde por exemplo, os Emoji navegam com barcos por um stream ("corrente", em português), representando o mundo de um aplicativo de música.


Dai vem o The Wrap revelando que nada menos que o Spotify já teria fechado acordo com a Sony para garantir a parte de música no filme. Onde está o seu deus agora, TIDAL? Apple Music?

Conclusão

A ideia não exatamente me atrai pelo ponto de vista do "meu Deus, eu preciso assistir isso" tal como foi quando eu assisti Terremoto - A Falha de San Andreas com medo de me decepcionar, o que não aconteceu. Acho interessante a diversidade de projetos que nós temos visto por aí, mas ao mesmo tempo eu muito que fico preocupada com o prazo de validade disso tudo, de até quando essa "mina de ouro" da cultura pop, dos games, dos quadrinhos nos cinemas (e até na TV) vai sobreviver sem provocar no público um sentimento de grande saturação.

Resta agora viver para ver, pois The Emoji Movie tem previsão de estreia nos cinemas americanos em 11 de agosto de 2017.

Ah! Mas respondendo a pergunta que dá titulo ao post: ideia estúpida ou de incrível potencial? Se, e tão somente se não for um amontoado aleatório de marcas e empresas focado apenas no merchan, mas que elas sirvam de plataforma para a história, e que essa seja divertida (entre outras coisas)... Até que tem potencial sim. 

Sobre Bruna

Nerd preguiçosa, pseudo metalhead, cristã, metida a jornalista, mas formada em publicidade. Faz-tudo, sofre-com-tudo, nunca-dorme-direito. Expert em virar criança com Pokémon e Saint Seiya.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu recado! Mas lembre que spams, ofensas e comentários anônimos não serão aprovados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.