Mike Colter elogia a ambiguidade moral de seus personagens (incluindo Luke Cage)

Mike Colter: o Power Man da vida real

Em Marvel's Jessica Jones tivemos uma prévia do Power Man conhecido por Luke Cage. Com a estreia da segunda temporada de Demolidor, rolou o teaser do que vem por aí na série dele. Mas o que nós não sabíamos é que Mike Colter aprecia poder manter o histórico de interpretar personagens com morais ambíguas.

"A ambiguidade moral de muitos dos meus personagens, isso é o que nós somos na vida real," disse o ator. "Alguém que eu conheci e era sempre bom? Isso me preocupa. Isso simplesmente me preocupa. Eu preciso de alguém para me dar os dois lados. Você não pode ser tão bom todo tempo."

Mike Colter também comentou sobre a série ser um "conto de fugitivo" sobre um homem com convicções erradas que tropeça em uma vida de super-herói. Entretanto, mais detalhes concretos da aventura, só vamos ter mesmo no grande dia da estreia, 30 de setembro.

"É apenas senso comum," ele continua. "Eu apenas sinto que a ambiguidade moral é algo que todo mundo tem dentro de si, e você apenas tem que abraçar isso. Então todos os personagens que eu interpreto, eu não olho para eles como bom ou mal. Eles são apenas pessoas complexas que as vezes fazem coisas que convém a eles e as vezes eles fazem coisas que convém aos outros."

(E ele está errado?)

O ator também comentou sobre a atmosfera da série, que terá uma sensação diferente de Demolidor e Jessica Jones. "É situada no Harlem, nos dias modernos do Harlem, que são  tão  únicos," disse o ator. "Não sei se há um grande número de pessoas que já estiveram no Harlem, que de fato pisaram em Nova York e foram até a Rua 125th Street viram como o Teatro Apollo é, e como e como o Cotton Club é."

Ainda sobre Luke Cage, o showrunner e produtor da série Cheo Hodari Coker, que também escreveu os dois primeiros episódios da primeira temporada, falou um pouco sobre a abordagem da série durante a passagem pelo carpete vermelho da estreia de Capitão América: Guerra Civil:
É muito sofisticado. Quero dizer, ele tem uma vibe hip-hop anos 90s, mas é realmente com visão de futuro. Temos [compositor/produtor musical] Adrian Younge e Ali Shaheed Muhammad [integrante do grupo de hip-hop A Tribe Called Quest] fazendo a trilha sonora para nós. Temos um monte de aparições musicais diferentes, mas, ao mesmo tempo, temos a ação da Marvel. Temos drama. Eu gostaria que isso seja, quer dizer, eu sei que isto é pesado, mas, a The Wire da Marvel Television, porque nós realmente lidamos com uma série de questões diferentes.
E se você não entendeu, a gente explica: The Wire foi a estreia do produtor David Simon na HBO - e uma série que lançou apenas as carreiras de gente feito Idris Elba, Dominic West, Michael B. Jordan, Michael Kenneth, entre muitos outros - enquanto lidava com questões relacionadas a venda de drogas e agência de aplicação da lei em Baltimore. A série durou cinco temporadas e foi sucesso entre a crítica, consolidando-se como um dos melhores programas dramáticos a serem exibidos na TV.

E se Luke Cage vem nesse grau de ambição... Ficar na ansiedade é mais que justo, certo?

Via CBR, Screen Rant

Sobre Bruna

Nerd preguiçosa, pseudo metalhead, cristã, metida a jornalista, mas formada em publicidade. Faz-tudo, sofre-com-tudo, nunca-dorme-direito. Expert em virar criança com Pokémon e Saint Seiya.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu recado! Mas lembre que spams, ofensas e comentários anônimos não serão aprovados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.