O ano de 2016 promete ser o melhor para os amantes de quadrinhos e seus universos cinematográficos. Após iniciarmos o ano das análises com Deadpool, chegou a vez do confronto do Golbat vs Mewtwo do Morcego contra o alienígena deus. Será que foi tudo que os trailers apontavam? Os locais que atiraram tantos tomates estão com razão? Vamos a minha visão e com resumo e spoiler no meio.
Após os eventos de O Homem de Aço, Superman (Henry Cavill) divide a opinião da população mundial. Enquanto muitos contam com ele como herói e principal salvador, vários outros não concordam com sua permanência no planeta. Bruce Wayne (Ben Affleck) está do lado dos inimigos de Clark Kent e decide usar sua força de Batman para enfrentá-lo. Enquanto os dois brigam, porém, uma nova ameaça ganha força.

A origem dos heróis

O filme foi vendido como uma grande briga entre os dois símbolos da DC Comics. Isso de fato acontece? Detalhes mais a frente. O filme começa com uma boa ideia ao mesclar o final de O Homem de Aço com brecha para introduzir Bruce Wayne em Metrópolis (um pouco forçado) e a partir desse ponto nascer sua motivação contra o Superman.

Um prédio das indústrias Wayne foi destruído e este, é justamente o edifício da batalha entra Zod contra Superman. O segundo filme mostra as consequências da batalha irresponsável que causou toda a destruição de boa parte da cidade além de deixar sequelas em muitos cidadãos.

O velho Bruce decide que esse ser não pode continuar impune com suas irresponsabilidades e começar a caçar informações de como derrota-lo. Começamos a ver o velho Batman em ação. Por outro lado, a forma como o morcego encara os crimes de Gotham incomodam, e muito, o jornalista Clark Kent. A forma como cada um encara o jeito de agir do outro é o principal gancho da treta.
Batman tem sua origem sendo contada mais uma vez, já está pior que o Homem-Aranha no cinema com as origens. Entretanto,  é resumido o acontecimento da morte dos pais e a descoberta da caverna dos morcegos misturando com sonhos loucos.

E esse Coringa Zuckemberg ai?

A Supergil todo mês #tudumtss
Agora que sabemos o resumo da origem da treta, vamos aprofundar no causador da discórdia. Alexander Luthor se tivesse ficado de fora do filme não teria feito a menor falta. Como dessa vez temos kriptonyta em ação, outros personagens poderiam ficar encarregados de descobri-la. Vamos fazer um pequeno exercício reflexivo juntos: nós que crescemos em 1990 e vimos desenhos como Lig da Justiça, Super amigos, Superman a Série Animada e alguns "OVAs" da Liga, qual a imagem que Lex Luthor lhe passa?

Se sua resposta vai de encontro a um cara que ocupa uma posição importante e estratégica na sua empresa, sendo sério e mantendo aquela pose de pessoa poderosa por ser influente? Bate com a minha e acredito que com muito de vocês. O Lex do filme vai na contramão disso tudo e vive reclamando da sua herança Lex Corp. Se o vilão do filme fosse o Coringa, as atitudes seriam mais condizentes com o personagem. Me senti vendo A Rede Social quando ele apareceu.

A origem da treta

Heróis e vilão apresentados vamos ao que interessa: diga-me leitor, você sangra? Vamos descobrir. Lex manipula ambos os lados para ver o circo pegar fogo pois, assim como Wayne, ele quer extinguir o Superman da face da Terra. Chega a ser absurdo como Lex e Bruce Wayne são parecidos para o lado que defendem. Enquanto o vilão cabeludo possui dados de praticamente tudo, incluindo um super grupo de heróis, o milionário coroa também manja dos paranauês, porém, com menos informações do que estamos acostumados a vê-lo a ganhar.

Vem monstro!
O morcegão acaba descobrindo como parar o Super e o provoca. Como em meio as suas investigações o escoteiro azul deu a letra do "se ligar aquele sinal de novo eu te aposento. Considere esse momento um ato de misericórdia". Ou seja, momento GTA ou vida loka do Superman.

E não é que aquele sinal do morcego foi acesso de novo. Os trajes normais e o de batalha do Batman ficaram muito bons. O treinamento de Bruce é um dos momentos mais legais da preparação da batalha. Rola uma batalha de uns 10 minutos mais ou menos onde poderia ter acabado na primeira investida do Superman, mas, como não estava no roteiro seguiu a luta. É interessante ver como Batman acusa a idade a cada voo realizado após apanhar.

Para delírio dos fãs do morcego ele ia matar o Superman até que aos 49 do segundo tempo, Lois surge e com o motivo mais... br hue... ele não realiza seu objetivo e automaticamente se tornam BFF. Apesar de ter ficado legal a versão mais velha, apelidei-o de Bat-arregão.

Liga da Justiça, não... pera!

O final acontece o esperado, o vilão Apocalipse nasce da insistência de Lex para descobrir sobre o Superman nos restos da nave. Ele acaba ativando a transformação proibida de um kriptoniano ao fundir o corpo de Zod com seu sangue. Eu achei bem fraco essa desculpa para criação do Doomsday.

Imagem meramente ilustrativa
Contra o monstrão que a cada transformação vai ficando mais próximo do que é nos quadrinhos, o trio Superman, Batman e Mulher-Maravilha enfrentam o final boss. Uma luta boa mas que por ser a noite perdeu um pouco do impacto em alguns momentos. No fim um grande ato salva a Terra.

Veredito

Eu fui ver o filme sem grandes expectativas visto que o trailer me vendeu algo que não senti que de fato, seria a realidade do filme. A sensação que deu foi de termos diversos arcos em um filme só mas eles não se conversam bem. Assim como em O Homem de Aço ficou faltando algo. Foi bom ver exploração da forma civil de cada um dos heróis e o gancho para a Liga da Justiça fiquei divido entre o forçado e o "vai dar ruim pra Terra". Esse gancho, aliás, me deixou com o pensamento que a DC acabou de criar um enorme problema para ela caso venha ver o mundo o filme da Liga da Justiça pois fica a entender pelas dicas indiretas, que o próximo vilão será Darkside além de um próximo filme trazer a saga "Morte e Vida do Superman".


Elenco: Ben Affleck, Henry Cavill, Amy Adams 
Direção: Zack Snyder
Gênero: Ação
Duração: 151 min.
Distribuidora: Warner Bros
Classificação: 12 Anos

Personagens

Superman

Clark trabalha como repórter no jornal Planeta Diário com Lois Lane e com Jimmy Olsen. É um dos mais importantes personagens da cultura pop ocidental, sendo o primeiro herói dos quadrinhos a ter uma revista com seu nome: Superman #1. A revista foi publicada no verão de 1939. Além disso, Superman foi licenciado e adaptado para diversas mídias, desde rádio à televisão e cinema.

Henry Cavil está com a responsabilidade de ser o Superman desde O Homem de Aço.

Batman

A versão do Homem Morcego que vemos no filme é inspirada nos quadrinhos de Frank Miller: The Dark Knights Returns. A obra era um lançamento paralelo a realidade da linha temporal da DC Comics na época. Passando no futuro e mostrando um Batman mais velho e atormentado pela morte do segundo Robin (elementos pincelados no filme), a obra foi muito premiada e deu um novo status aos quadrinhos mostrando ao mundo, que as história poderiam ser adultas nesse formato. Ben Affleck assume o posto de Bruce Wayne após a trilogia de Christopher Nolan ter escalado  Christian Bale para o papel.

Mulher Maravilha

Diana é princesa e embaixadora das Amazonas da Ilha Paraíso (também conhecida como Temíscira ou Themyscira), filha da rainha das amazonas, Hipólita. Ela foi mandada ao “mundo dos homens” para propagar a paz, sendo a defensora da verdade e da vida na luta entre os homens e o firmamento, entre os mortais e os deuses. Possuindo habilidades super-humanas e seu laço da verdade, ela faz parte da Trindade da DC Comics e muitas vezes funciona como o equilíbrio entre os extremos de Superman e Batman. Gal Gadot assumiu a responsabilidade no filme tendo como legado Lynda Carter.

Aquaman

Durante os anos 1930 e anos 1940 - um período que fãs e historiadores chamam de Era de Ouro dos Quadrinhos - a primeira versão do Aquaman foi criada pelo escritor Mort Weisinger e pelo artista Paul Norris, aparecendo em um recurso de backup na revista More Fun Comics #73-107 da DC Comics (novembro de 1941 - fevereiro de 1946), depois que a série baixou as histórias de super-heróis para se tornar um título de humor. Aquaman se mudou para a Adventure Comics #103-284 (abril de 1946 - maio de 1961) como um backup para a história em quadrinhos do Superboy.

Jason Momoa assume a responsabilidade do papel e sendo trollagem ou não, apareceu rapidamente. Depois de um ótimo Khal Drogo, a fama de Momoa não ficou boa nos filmes (mas eu o salvo de Conan).

Lex Luthor

Alexander Luthor Jr. é um personagem do Universo fictício DC, criado por Marv Wolfman e George Pérez. Ele foi filho do Lex Luthor duma outra dimensão chamada Terra 3, onde heróis daqui são vilões lá, e Luthor era o único herói. Alex nasceu durante a saga Crise nas Infinitas Terras e reapareceu na séria consequente Crise Infinita.

Jesse Eisenberg recebeu a responsabilidade de viver Lex Luthor Junior, porém, acredito que ele pegou o roteiro do Jared Letho para Esquadrão Suicida.


Realidade vs Expectativa
Doomsday

No planeta Krypton, muito antes do racismo humanoide Kryptoniano dominar, monstros de ferocidade inigualável infestavam o planeta. Era um mundo violento onde apenas a criatura mais forte de todas sobrevivia (na altura, dizia-se que a espécie que dominava era a mais perigosa do universo).

Um grupo de cientistas que viviam num domo procuravam criar o ser supremo. Um deles, de nome Bertron, teve a ideia de lançar um bebê de outro mundo para fora do domo. Os monstros imediatamente o mataram. O cientista usou máquinas para recolher os restos de DNA do bebê. 

Clonando-o, enviou novamente a criança para fora do domo, com resultados iguais. Assim foi ano após ano, década após década. O cientista recolhia os restos, clonava, e enviava o bebê para ser morto pelos monstros (quando o próprio ar de Krypton, na época tóxico, não se encarregava de fazê-lo). 

Entretanto, a cada clonagem, o bebê ia evoluindo centenas de anos, criando pele cinza, e saliências ósseas, bem como ausência de órgãos internos. Um dia, ele se tornou poderoso o bastante para exterminar todos os monstros que infestavam Krypton. Como segunda tarefa, ele se voltou contra Bertron e os cientistas do domo, matando a todos. Parece que a criatura mantinha vagas memórias de cada reclonagem, e a agonia das suas mortes eram registradas nos genes levando a que odiasse toda a Vida. Entrementes, uma nave que costumava trazer suprimentos aos cientistas aterrou em Krypton, e a criatura usou-a para escapar de lá, chegando a um planeta chamado Calaton. 

Fan art por Tyler Kirkham
Por 3 anos, a criatura matou e destruiu tudo o que encontrava no planeta. Quando apenas a capital existia, um grupo de sábios criou uma máquina onde, em sacrifício, a força vital da Família Real seria captada para criar um ser chamado Radiante. O Radiante foi capaz de matar Apocalypse. Os calatonianos fizeram o ritual fúnebre habitual, ou seja, amarraram-no para que o seu espírito não se levantasse na outra vida. Além disso enviaram-no para o espaço astral onde ficaria à deriva caso não tivesse batido em asteroides despenhando-se por fim na Terra, enterrado no subsolo.

Sobre Wakashimazu

Gamer de nascimento, guitarrista por insistência, se divide em três para dar conta de dominar o mundo da música, dos jogos e dos otakus, enquanto lida com a caixinha de surpresas chamada de vida. Pode ser encontrado no Last FM, na Live ou no fórum!

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu recado! Mas lembre que spams, ofensas e comentários anônimos não serão aprovados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.