Bilheteria de "Capitão América: Guerra Civil" passou de 1 bilhão de dólares. E agora?


Eu sei que demorei a falar desse assunto, mas é puramente pela falta de timing e porque eu não queria passar só a notícia, e sim analisar o fato, afinal, Guerra Civil, cara. O filme mais aguardado de 2016 pela pessoa que vos fala está fazendo história! Longe de ser perfeito, embora bem satisfatório, depois de assistir o longa eu tenho lido muito sobre a recepção dos fãs e crítica, implicações disso no MCU, etc etc.

Mas diz o Estripador, vamos por partes.

MCU tornou-se um gigante de 10 bilhões de dólares


No dia 15 de maio saiu a notícia de que o Universo Cinemático da Marvel, aka MCU, passou a marca dos 10 bilhões de dólares, que é dinheiro para dar, vender, e fazer aviãozinho. O impulso final veio com Guerra Civil, que agora é o terceiro filme de maior bilheteria da Marvel, atrás apenas de Os Vingadores e Vingadores: Era de Ultron. Normal para quem foi apelidado de Vingadores 2.5, né? Com isso o longa entra na lista de nomes bilionários como 007 - Operação Skyfall, Velozes e Furiosos 7, O Cavaleiro das Trevas Ressurge, Star Wars: O Despertar da Força, entre outros.

Muita gente atribui esse sucesso/fenômeno a N fatores, mas eu tenho quatro:

1) O elenco, digno de um filme dos Vingadores
2) A excelente propaganda boca-a-boca dos fãs, sobre a qual eu torno a falar daqui a pouco;
3) O trabalho consciente dos diretores Joe e Anthony Russo;
4) A coragem de assumir desafios que os roteiristas Christopher Markus e Stephen McFeely tiveram.

E isso é o começo da fase 3! Ainda temos pela frente Doutor Estranho, Pantera Negra, Capitã Marvel, as duas partes de Vingadores: Guerra Infinita & cia, e mesmo que ninguém chegue perto dessa marca de novo (Guerra Infinita quem tem mais chances), são números impressivos, que mesmo os não-fãs não podem ignorar. Já discutir a gente até pode. E eu meio que quero fazer isso.

A hype com Guerra Civil


Não fiz review do filme, então vou usar partes da minha experiência no post. Se eu gostei de Guerra Civil? Sim, bastante. O filme não superou O Soldado Invernal na minha preferência, mas eu vi e entendi porque eu gostei do que gostei, porque eu não gostei do que não gostei, e eu entendi uns 95% do porque as coisas aconteceram como aconteceram, e eu acho que ter essa consciência é ótimo. 

Seria uma adaptação difícil. Grande parte dos heróis envolvidos (X-Men, Quarteto Fantástico) a Marvel não tem os direitos autorais no cinema. Solução? Os Russo pegaram alguns elementos das HQs e juntaram com os do MCU. Ok, eu esperava um filme mais sombrio, mas com o que ele tinha e dentro do que se propôs a fazer, o resultado final não me frustrou. Ainda considero a abordagem de Guerra Civil uma das mais sensatas da atualidade, pois os envolvidos pegaram uma batata quente e trabalharam de forma honrada.

Mas, muita hype também impulsionou o filme: a coisa de ir assistir "só porque é da Marvel," e amar tudo sem questionar nada, ou assistir só pelo prazer torrar a paciência de quem assistiu Batman vs Superman e que, apesar da crítica negativa coletiva, calhou de gostar. Isso é chato. A Marvel, apesar das polêmicas, tem relativa boa reputação com os fãs muito por algo que eu vou falar a seguir. (ou depois, não sei)

1 bilhão de dólares. 10 bilhões de dólares


Respeito o gigante do entretenimento nerd que a Marvel se tornou, afinal, agora eu sou meio partezinha disso. Mas, se a Casa das Ideias chegou aqui, é porque uma coisa ela fez: achou o formato de filme que vende e martelou ele na cabeça dos fãs até dizer chega. Errado? Não. No mundo dos negócios quando você acha o pote de ouro, tem mais é que tirar o máximo de proveito dele. Do ponto de vista criativo, é justo? Nem um pouco, pois engessa a criatividade e leva a casos como o Ava DuVernay ou o Joss Whedon.

(E olha que eu não gosto 100% do trabalho do Whendon na Marvel, mas por alto eu o entendo)

Então.. A Marvel ficou acomodada? Sim. E quem diz isso não é a pessoa que vos fala:
Dizemos a nós mesmos que o gênero de super-heróis – e talvez o universo cinematográfico da Marvel – chegou a um ponto em que o público já percebe os padrões desse tipo de filme. Joe e eu sempre pensamos como podemos mudar isso e subverter o gênero.
É por isso que os irmãos Russo são meus novos heróis. São dois diretores conscientes que felizmente, estão tendo liberdade de quebrar (na medida do possível) o formato que é lucrativo, mas clichê, por outro formato. E esse novo formato não dá dinheiro? Bom, são mais de 700 mil de bilheteria com Soldado Invernal e mais de 1 bilhão com Guerra Civil, então é.. Dá pra dizer que o novo formato é bem lucrativo sim.

E agora?


Capitão América: Guerra Civil é um filme histórico. Tem muita informação e não é fácil para os fãs casuais, mesmo os mais familiares com a trama e os personagens podem se perder.. Ao menos foi o meu caso. E com o final que ele teve, que meio me frustrou e meio foi inesperado, abrimos N ramificações que ninguém sabe como/se elas serão exploradas no futuro, mas considerando que os Russo, Markus e McFeely voltam a trabalhar juntos em Guerra Infinita, é certo que as consequências de Guerra Civil vão ressoar lá.

Pantera Negra e Homem-Aranha: Homecoming? São duas boas possibilidades, afinal Robert Downey Jr. está no elenco do aranhiço

Mais do que isso, só com uma fatia extra de paciência e quem sabe, esperança.

Sobre Bruna

Nerd preguiçosa, pseudo metalhead, cristã, metida a jornalista, mas formada em publicidade. Faz-tudo, sofre-com-tudo, nunca-dorme-direito. Expert em virar criança com Pokémon e Saint Seiya.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu recado! Mas lembre que spams, ofensas e comentários anônimos não serão aprovados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.