A grande semana do ano chegou e finalmente, a Guerra Civil está entre nós. Após 12 filmes, todo um trabalho que começou simples e com o passar dos primeiros filmes levou ao ambicioso projeto Vingadores. Talvez nem a Marvel imaginasse como o decorrer dos seus planos sairiam. Depois da primeira reunião da super equipe, tivemos Capitão América 2 - Winter Soldier, e o mundo da Marvel mudou até chegarmos aqui.
Steve Rogers (Chris Evans) é o atual líder dos Vingadores, super-grupo de heróis formado por Viúva Negra (Scarlett Johansson), Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen), Visão (Paul Bettany), Falcão (Anthony Mackie) e Máquina de Combate (Don Cheadle). O ataque de Ultron fez com que os políticos buscassem algum meio de controlar os super-heróis, já que seus atos afetam toda a humanidade. Tal decisão coloca o Capitão América em rota de colisão com Tony Stark (Robert Downey Jr.), o Homem de Ferro.
Talvez esse seja o primeiro filme que assisti conhecendo a história original da HQ, conforme você conferiu aqui e aqui conosco, e sim, a adaptação foi ótima. Grandes momentos da HQ estão presentes e o tamanho do elenco da original com a adaptada, não gera o que muitos esperavam: enfraquecer o confronto. Aliás, se você for totalmente apegado a HQ e esquecer que esse universo é dos filmes, lembre-se dos filmes e veja como segue a HQ à seu modo.

Durante uma missão em que finalmente encontraria o Ossos Cruzados, Capitão América, Wanda, Falcão e Viúva Negra entram em ação na Nigéria para deter o vilão. Com muitas cenas sensacionais de ação e com o momento do pulo de Rogers com auxílio de Wanda, a missão rumo para o sucesso. Entretanto, o confronto do vilão contra o Capitão termina de forma inesperada e com um trauma para Wanda e o mundo.

Diante dos acontecimentos em Nova York, Chicago e Sokovia, a ONU decide que é hora de haver controle sobre as ações dos super-humanos, ou, do contrário, seriam tão temidos quantos os vilões. a população já estava dividida. Coronel Thunder Ross reúne Os Vingadores e entrega o Tratado de Sokovia para ser analisado. A partir daqui decisões são tomadas para o desenrolar da trama.


Agir como é necessário sendo as mãos em quem podem confiar ou tornar-se supervisionados e acionados somente quando a ONU acreditar-ser necessário? Em frente as marcas do passado no presente, aceitar torna-se a forma de continuar na ativa enquanto negar, te leva para o lado negro da Força.

Todos os personagens ganharam destaque e possuem suas cenas marcantes, e algumas releituras dos quadrinhos. Capitão América lidera, inicialmente sozinho, o lado que se opõem ao Tratado e com o passar do tempo, vai descobrindo algumas verdades. Por outro lado, Tony se sente cada vez mais responsável pelas tragédias que os Vingadores realizaram em seus resgates.

Não vi nas HQs, mas, no cinema foi sensacional!
Duas equipes, dois ideias e heróis conectados por algum motivo. No lado do #teamCap vemos Sam Wilson, o Falcão, claramente de apoio logo de inicio, afinal, nasceu a amizade no segundo filme. Bucky é o centro de muitas ações e junto com outros heróis, tem uma das melhores cenas de ação conforme vemos a fuga no trailer. Wanda ajuda o Capitão devido o único ter sido alguém a fazê-la acreditar que poderia dar a volta por cima em vez de agir como criança. O último membro? Scott Lang, com auxilio do Gavião Arqueiro que também se une ao time. O Homem-Formiga é um dos responsáveis por grandes ações e bons momentos de humor.

No lado do #teamStark vemos Rhodes da mesma forma que o Falcão para o Capitão (o melhor exemplo seriam Bucky, mas não nesse momento). Natasha se alia a Tony por ver que o Tratado é uma forma de continuar agindo, mesmo depois de mandar o Governo se ferrar. T'Chala acaba sendo uma das vítimas dos atentados e segue por vingança contra quem ele acredita ser o culpado. Visão continua ao lado do seu criador. E a grande surpresa, o pirralho, é recrutado de última hora e se mostra bem próximo dos quadrinhos e algumas versões animadas. O Homem-Aranha voltou para a casa.

A Guerra Civil cinematográfica segue o lado dos ideais, visto que, a questão da identidade dos heróis pouco é utilizadas nos filmes. O Pantera Negra aparece no filme bem seguro e sem a necessidade de alguma explicação, tendo ao longo do filme, sua motivação nessa briga e com ótimas cenas de ação e uso das garras. O Homem-Aranha é divertido e não compromete o filme. Eu temia que ele poderia ser algo deslocado, porém, a Marvel foi bem direta com ele e o resto ficou com o roteiro.

Prometendo o confronto dos ideais, duas equipes ligadas pelas mesmas ideias ou motivações e com a pegada do Soldado Invernal, Capitão América - Guerra Civil arma perfeitamente a trama do roteiro e as ações que cada herói realiza. É incrível a forma que a Marvel fez para que nós, acabássemos nos importando com cada herói e sua ação. Acredite, em vários momentos você ficará sem reação pelo que pode acontecer.


PS: utilidade pública, temos duas cenas pós-créditos. Não saia antes da hora ;)

Sobre Wakashimazu

Gamer de nascimento, guitarrista por insistência, se divide em três para dar conta de dominar o mundo da música, dos jogos e dos otakus, enquanto lida com a caixinha de surpresas chamada de vida. Pode ser encontrado no Last FM, na Live ou no fórum!

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu recado! Mas lembre que spams, ofensas e comentários anônimos não serão aprovados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.