A Marvel é repleta de personagens marcantes, vocês e eu sabemos disso. A Marvel também é famosa por versões alternativas de realidades, personagens e do planeta Terra em si, mas esse não é um fato tão obscuro, embora o conceito ainda não seja explorado onde a empresa é mais conhecida tanto pelo público nerd quanto pelo casual: o cinema. Então é normal o fã menos acostumado ficar confuso com essa coisa de Universo Ultimate, Terra-200523, Terra-295.. Mesmo eu me enrolo as vezes.

Imagina então descobrir que uma mulher já foi o Capitão AméricaNão é Capitã Marvel, como vocês talvez imaginassem, mas sim usar o traje estrelado e carregar o famoso escudo. Bateu a curiosidade? Vamos conhecer a história.

Inspirando outras gerações


É bem doido quando você pensa, mas Steve Rogers é quase centenário: nascido em 1920, o personagem tem 97 anos no papel, mas por causa do Soro de Super-Soldado, biologicamente ele tem a aparência 30 anos nos filmes e o ótimo Chris Evans no papel. Nos quadrinhos Steve até envelhece, mas a longevidade dele inspira o surgimento de toda uma nova geração de heróis e histórias: amigos, realidades alternativas, novas pessoas assumindo velhas identidades. No último caso encaixem a American Dream, vinda direto do Universo MC2 da Garota-Aranha.

Apresentando, Shannon Carter

(Qualquer semelhança não é mera coincidência)

A característica mais confusa e marcante da Terra-982 (Marvel Comics 2) é que as histórias aqui se passam num futuro alternativo onde alguns heróis tem filhos, vide a Garota-Aranha. Tem até vilã com origem heroica, mas sem spoilers. Shannon Carter, o Sonho Americano, é uma jovem civil que vai viver com a tia Peggy (sim, Carter) após a morte dos pais. Sem expectativas para muita coisa na vida, foi ao descobrir os feitos heroicos da tia junto do Capitão América que Shannon encontrou a força para superar seus limites. PS: e a tia heroína não é a Peggy, por isso se eu contar quem é, você vai bugar eternamente. Resposta: é a Sharon.

Steve se torna inspiração para Shannon, e Peggy lhe consegue o emprego de guia turístico da Mansão dos Vingadores, na época funcionando como museu, mas quando os novos Vingadores são formados.. Ela sabe o que fazer, e consegue. Com um traje baseado no Sentinela da Liberdade, e discos de lançamento parecidos com miniaturas do escudo verdadeiro, Shannon e sua equipe encontram Steve Rogers na edição #10 de A-NEXT, jurando ajudá-lo. Steve havia liderado os Vingadores originais em uma missão na dita realidade alternativa, porém o plano custa a vida dos companheiros.

Ao ajudar o Cap, Shannon por fim se mostra digna aos olhos do herói que lhe entrega o escudo do Capitão América daquela dimensão, tendo a certeza de que com ela, o seu legado viverá seguro. É "meio" confuso, eu sei, mas essa é a magia da Marvel.

A série "American Dream"


American Dream é uma série de cinco HQs de Tom DeFalco e Todd Nauck. Lançada em 2008, ela mostra a jovem heroína lutando com a ideia de "dar uma pausa" no heroísmo para viver a uma vida civil. Por volta do mesmo tempo o Homem Íon e a Rainha Vermelha decidem atacar Shannon, o que a leva a encontrar com criaturas misteriosas feitas de cristal que são controladas pelo cientista de nome Silikong. Sim, WTF.

Se separando de seus companheiros para cuidar dessa ameaça, a heroína ganha a ira de Maria Hill, que dirige a Forna Nacional de Segurança e não tem sossego nem na dimensão alternativa. Enquanto Shannon se esforça para proteger os inocentes dos monstros cristalinos furiosos, o "Sonho Americano" mostra ter a coragem e força mental que seu antecessor usou para defender os inocentes por décadas. Só que essa ainda não é a parte mais interessante da personagem...

Apesar de ter essas qualidades morais importantes e típica do personagem, Shannon Carter não tem poderes. Sim! Ela é uma pessoa normal, sem Soro de Super-Soldado, que combate o crime "apenas" com um treinamento físico intenso, mostrando que o seu verdadeiro super poder é a coragem de fazer a coisa certa, pois um herói/heroína assim é independente de ter poderes ou trajes hi-tech, mas quando não se tem... A prova de coragem é maior ainda. Se expor para defender pessoas as quais você nem conhece e poder ser ferida mortalmente a qualquer momento? Não é para todo mundo.

Na série Shannon precisa aprender lições indo de permitindo-se a ter uma vida normal a confiar nos companheiros de equipe. O exemplo dela mostra também como a admiração do fã, quando saudável, pode motivar uma pessoa a ir mais longe, porque no fundo, no fundo é isso que ela é: uma grande fã do Capitão América. É bem bacana, e o tipo de história com a qual não é nada difícil de se identificar.

Sobre Bruna

Nerd preguiçosa, pseudo metalhead, cristã, metida a jornalista, mas formada em publicidade. Faz-tudo, sofre-com-tudo, nunca-dorme-direito. Expert em virar criança com Pokémon e Saint Seiya.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu recado! Mas lembre que spams, ofensas e comentários anônimos não serão aprovados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.