Há tempos não faço uma analise, se bem que contando X-Men Apocalypse, não faz tanto tempo, porém, outros caminhos e materiais. Livros há um bom tempo estão na mira e como sabem, aos que acompanham mais tempo, sou fraco com leitura apesar de ir muito bem com Game of Thrones. O último livro que li merece sua atenção e é uma excelente porta de entrada para os reviews literários. Vamos conhecer Os Videogames e Eu, e eu literalmente.

As ironias dos contos da vida

Ao longo de quase 200 páginas acompanhamos as aventuras através dos videogames, locadoras, amigos e familiares, o crescimento e emersão do Ítalo com os videogames. Se você faz parte da Geração Manchete, o livro é perfeito para você.

Inicialmente utilizo ironias dos contos, pois, é curioso como em uma época onde internet era algo extremamente raro de se ver e a principal fonte de informações eram as saudosas revistas como Gamers, Ação Games, Super Game Power, Nintendo World e entre outras diversas, podemos notar que a infância nos anos 1990 era igual para todos, ao menos a base dela.

É extremamente curioso como nos identificamos fácil nas histórias, principalmente se você cresceu dentro das locadoras. Tudo que tive na vida veio tarde e além de jogar com os amigos, os trocados que eu ganhava utilizava para jogar por hora nas saudosas Rotape, Lord e um local dedicado que não tinha nome para se identificar na cidade de Santos.

Acompanhando as narrativas do Ítalo, vamos muito das suas passagens pelas locadoras de São José do Seridó, no Rio Grande do Norte. Mais do que isso, sua jornada Pokémon, digo, jornada na literatura começou justamente falando delas e como foram importantes na sua vida com o livro Videogame Locadora.

Press start!

Chega de misturar minha vida com a do livro, vamos ao que interessa. Ao todo temos 17 contos passando por diversos jogos, sistemas e histórias inusitadas que você chega a pensar fácil "quem nunca?". Vamos a pergunta de 1 milhão: qual jogo você aposta que foi o primeiro dele?

Provavelmente foi a iniciação gamer de muitos de nós, não estou contando com o controle desplugado de quando eramos muito menores, foi começar com um console da Nintendo e jogando alguma aventura do Bigode. Foi com Super Mario World que tudo começou para ele, e inicia o livro também.

Gosto muito da facilidade que ele tem para escrever e como envolve na leitura, transparecendo bastante sua paixão pelo trabalho desenvolvido. Como brinco com ele, se derem uma palavra apenas, ele cria uma tremenda crônica.

Outros jogos que acompanhamos suas sagas são com os gramados virtuais de International Super Star Soccer; altos desafios com o Blue Bomber nas primeiras versões do Mega Man X; a minha favorita com a lenda do invencível AJ nos jogos de luta; as chegadas das novas gerações com Nintendo 64 e o Golden Boy; um verdadeiro desbravador do Dream Cast; um tardio inicio para nunca mais largar na jornada Pokémon entre outras.

Critical Hit!

Mais do que recomendado, o livro é ótimo para você poder incentivar os pequenos a lerem, já que a temática e especialmente a arte do livro, são muito bonitas e totalmente dentro do universo dos jogos. Imagine um quarto dos jogos de Pokémon com tudo que fez parte da sua infância. Imaginou? Eis a capa. Junto do visual tudo envolve alguma coisa dos games, parecendo até que tem easter eggs dentro do próprio (e tem mesmo) sendo muito único.

A escolha para ser a primeira analise/recomendação de livros no site começar com Os Videogames e Eu, se dar por dois motivos: 1º o livro é muito bom; 2º ele foi meu mentor no incio da jornada no portal Game Blast. Aliás, você pode ter conhecido alguns dos textos diretamente do site.


Você pode ter contato e realizar seu pedido direto da fanpage clicando aqui. O próximo livro já está em desenvolvimento e veremos mais das brigas nas locdoras.

Sobre Wakashimazu

Gamer de nascimento, guitarrista por insistência, se divide em três para dar conta de dominar o mundo da música, dos jogos e dos otakus, enquanto lida com a caixinha de surpresas chamada de vida. Pode ser encontrado no Last FM, na Live ou no fórum!

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu recado! Mas lembre que spams, ofensas e comentários anônimos não serão aprovados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.