Liga da Justiça: filme será sobre o "propósito" de ser um super-herói


OBS: spoilers de Batman vs Superman abaixo

Terça-feira (21) passou, e veio com ela o anúncio de várias informações sobre o filme da Liga da Justiça. Aqui no HMBR nós estamos encarando o longa como o "Vingadores da DC Comics," afinal, será a reunião do grupo mais ilustre da companhia que vem, entre outras coisas, para redimir os pecados (ou "pecados," dependendo da sua opinião) de Batman vs Superman.

É um desafio de respeito. O embate entre o Cavaleiro das Trevas e o Homem de Aço teve aspectos que os fãs desfrutaram, sim, elementos intrigantes e foco no universo compartilhado ao invés de construir uma história separada. Entretanto, a condução do filme, taxada de rápida e as vezes confusa, dividiu opiniões do mesmo jeito.

Resumindo, Batman vs Superman mostrou o preço tanto físico quanto emocional de ser super-herói, de defender o que se acredita ser certo.. Mesmo estando errado ou com julgamento alterado. Por outro lado, Liga da Justiça tem sido descrito como "mais otimista," refletindo o propósito de ser super-herói.

Em visita ao set de filmagem, o Screen Rant conversou com Zack e Deborah Snyder sobre o que os fãs podem esperar do filme. Respondendo sobre como tem sido encontrar o balanço ideal no tom da narrativa depois de Batman vs Superman, Deborah, produtora do filme, deixou claro que se A Origem da Justiça foi sobre os conflitos de ser um herói, Liga da Justiça é sobre o propósito e a honra por trás dos atos heróicos.

"Eu acredito que é sobre o propósito de ser herói. E eu acredito que a morte do Superman realmente teve um forte efeito no Batman. Acho que ele reencontra fé na humanidade e em tudo que é bom, porque teve esse alien que simplesmente deu a vida dele por nós. E eu acho que isso muda quem o Batman é. Ele também sente a responsabilidade de honrá-lo, pois ele não crê que não fez isso quando ambos estavam vivos."

Sobre a famosa conversa de "qual será o tom do filme?," alguns fãs e gente de dentro da indústria do cinema sugeriram que a DC deve apostar num tom mais "leve", com menos caras amarradas e mais diversão. O comentário de Deborah indica que o filme vai na direção de uma evolução genuína da história projetada para se contar - uma que vai, provavelmente, resultar em um filme da Liga da Justiça que é mais "divertido" do que Batman vs Superman.

Esse jogo de balanço não é fácil. Filmes de super-heróis e o seu material de origem nas HQs são fantasias poderosas, um escape que leitores e espectadores encontram nas rotinas estressantes e muito menos fantásticas. Assim, quando salvar o mundo não é desfrutável de assistir, ou de viver, não é difícil de entender que os fãs vão considerar como se algo da receita estivesse faltando. É normal.

Não que todos os filmes tenham que ser viagens de carro divertidas que passam na Sessão da Tarde, logo eu, que vocês conhecem como defensora de filmes de heróis com abordagem mais séria, não iria exatamente defender isso. Mas, o bom senso e limite são chaves para não tornar o sério em "arrastado."

Não é certo da importância do papel do Superman no primeiro Liga da Justiça devido seu destino fatídico, mas com o filme tendo a base na união de heróis se por diferentes razões individuais, além é claro, de proteger a humanidade juntos, é possível ver cada um deles além dos seus sacrifícios pessoais, e entender que graças aos poderes eles podem fazer a diferença. Com direito a vilões como Steppenwolf e Darkseid.

Liga da Justiça estreia em 17 de novembro de 2017, enquanto Liga da Justiça 2 estreia em 14 de junho de 2019.

Sobre Bruna

Nerd preguiçosa, pseudo metalhead, cristã, metida a jornalista, mas formada em publicidade. Faz-tudo, sofre-com-tudo, nunca-dorme-direito. Expert em virar criança com Pokémon e Saint Seiya.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu recado! Mas lembre que spams, ofensas e comentários anônimos não serão aprovados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.