Estas são as primeiras críticas de "As Tartarugas Ninja: Fora das Sombras"


Se em Hollywood a nova moda são os filmes nerds, na imprensa voltada para o cinema a moda da vez são as "primeiras críticas". Em certos casos não é problema (Capitão América: Guerra Civil), em outros casos deixa dúvida (Warcraft). Com As Tartarugas Ninja: Fora das Sombras? O feedback é exatamente o que você imagina.

Embora os críticos enxerguem melhoras aqui e ali, que é um filme divertido e que enfim dá destaque a quem realmente merece -as tartarugas- os mesmos problemas do primeiro filme parecem voltar a assombrar o longa de Michael Bay, notícia que muitos fãs dos quelônios não vão receber com surpresa. Vamos aos trechos das críticas:

O Den of Geek destaca que os problemas de história de "Fora das Sombras" não chegam a ser tão graves quanto do antecessor, mas que possivelmente em virtude da quantidade de personagens, a primeira meia hora passa uma sensação caótica por pular de evento para evento.

E que mesmo depois disso a sintonia ainda não sendo total, a crítica define o filme como um "grande e divertido blockbuster de verão."

Já o Digital Spy não perde tempo: o filme é uma bagunça barulhenta, colorida, e sem cérebro, cujo alto senso de humor o torna um pouco melhor que o antecessor. Crítica geral feita, o texto foca em como a April O'Neil da atriz Megan Fox não acrescenta muito a história e torna o filme bem menos "família" do que alguém poderia imaginar.

O Empire Online também não se mostrou impressionado: o site menciona o primeiro terço do filme parece querer ser diferente do filme de 2014, mas para no final se mostrar outra produção sem inspiração. Consideravelmente melhor que o antecessor, as tartarugas podem dar o seu melhor, mas a crítica alfineta que, por outro lado, as pessoas por trás da franquia não mostram a mesma dedicação.

Ao ler a crítica do The Guardian você vai acabar achando até graça: o site não poupa adjetivos para descrever como apenas Michael Bay é o único a dedicar seu tempo e dinheiro para encontrar o limite onde o filme se torna um "lixo feio e vazio," apenas para seduzir os jovens para os caminhos do consumismo indiscriminado. Duras palavras, Guardiões.

Chegamos a um ponto muito pertinente levantado pela crítica do HeyUGuys: os personagens humanos. O site diz que Stephen Amell é "gostável o suficiente" como Casey Jones, mas que o personagem vai rápido demais de policial a vigilante amigo das tartarugas. O potencial romance entre Casey e April O'Neil também rende risadas por ser desnecessário, mas quem pode se dizer surpreso?

E se ainda teve pouco dedo na ferida, a crítica vai mais fundo: o filme traz uma das versões mais bobas e não-ameaçadoras do Destruidor (ironia), que sequer tem uma cena de ação. Resumindo, a crítica diz ser um filme divertido, mas que falha em maximizar o potencial da franquia.

Vamos a penúltima crítica com a mesma dose alta de acidez: o The List explica que "Fora das Sombras" é macho demais para crianças, e apesar de faltar ambição, plus sofisticação narrativa, parece agradar aos jovens "criados com uma dieta de Harry Potter, Jogos Vorazes e Maze Runner," risos.

É um filme que o texto define como previsível, incoerente, que apesar da dublagem cheia de energia, acaba se explicando demais.

Por fim de texto, a crítica do SciFi Now dá uma leve esperança ao dizer que os fãs mais novos e nostálgicos ficarão mais do que entretidos. Não é um filme que vá mudar a história dos filmes inspirados em quadrinhos - mas que nunca teve esse objetivo.

Sobre as tartarugas, elas estão obcecadas com o desejo de serem aceitas pela sociedade, sendo retratadas como deslocados em busca do seu lugar no mundo.

Em suma (meu momento chique): a pessoa que vos fala não vinha considerando assistir "Fora das Sombras," e essa rodada de textos também não fez muito para mudar o sentimento, principalmente a crítica do Comic Book Resources. Mas por outro lado é como eu tenho dito nesses tipos de post...

... Leiam todas as informações que vocês quiserem, pois é claro que essas críticas e as nossas críticas e notícias servem como bússola, mas no final a opinião que conta é a de cada um de vocês. Quem não quiser arriscar, não arrisque. Quem quiser, sinta-se livre. O HMBR milita pelos seus filmes favoritos, sim, mas diferente de outros sites, criticamos e elogiamos quem merece, sejam favoritos do site ou não.

As Tartarugas Ninja: Fora das Sombras estreia no Brasil no dia 16 de junho.

Via CBM

Sobre Bruna

Nerd preguiçosa, pseudo metalhead, cristã, metida a jornalista, mas formada em publicidade. Faz-tudo, sofre-com-tudo, nunca-dorme-direito. Expert em virar criança com Pokémon e Saint Seiya.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu recado! Mas lembre que spams, ofensas e comentários anônimos não serão aprovados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.