Chadwick Boseman fala sobre evitar os estereótipos com "Pantera Negra"


Embora sua estreia nos cinemas seja apenas em 2018, o Pantera Negra é um dos personagens favoritos dos fãs da Marvel não é de hoje. Atualmente sua HQ é campeã de vendas, inclusive. Tudo justo para quem foi o primeiro superherói negro dos quadrinhos americanos.

Mas, com uma história dessas, é de se esperar que o filme do Rei de Wakanda corra um sério risco de cair em estereótipos, certo? 

Chadwick Boseman, responsável por trazer T'Challa à vida em Capitão América: Guerra Civil tem noção de todas essas pressões, mas ao mesmo tempo do significado cultural do filme.
"Obviamente eu sei o quão importante isso é, particularmente para as pessoas de descendência americana," disse o ator, que também falou sobre ter ciência das respostas do público ao personagem desse a estreia de Guerra Civil. O Pantera Negra está lá para seu próprio propósito... Mas geralmente o que acontece é 'bem, ele fez isso nesta cena e agora ele está fazendo [outra coisa contraditória] que sequer se encaixa com o personagem. Essa é a coisa do Negro Mágico," disse o ator.

Momento Wikipédia: Negro Mágico (tradução livre de Magical Negro) é um estereótipo deveras recorrente, no qual o personagem negro é usado como "ferramenta" para ajudar outros personagens centrais, ao invés de ser um personagem mais substancial, o famoso servir para algo além disso.

Seguindo, Boseman continua sua explicação de como tem sido encarar o personagem:

"Acho que fomos muito conscientes sobre como fazer um personagem que tivesse sua própria história, seu próprio objetivo, e que não vacilasse por causa da história das outras pessoas. Toda vez que eu sentia que isso estava prestes a acontecer eu dizia 'nah, isso é o que ele quer. Você pode fazer o que quiser, mas isso é o que eu sinto que ele deveria estar fazendo."

"Sinto que essa é a chave. Eu poderia seguir no assunto do Negro Mágico e falar sobre isso para sempre. Eu acho que a principal coisa é apenas manter bem claro que ele tem seu próprio arco, suas próprias coisas que ele quer e deseja. Ele só muda quando algo golpeia uma corda em sua essência."

É toda a questão racial que o mundo ainda precisa mudar a forma de encarar.. Mas estamos indo, um tijolo por vez.
O ator comentou em seguida que a sua parte favorita do personagem é a habilidade dele como líder, comparada a toda sorte de habilidade física que o Pantera possui.

"O que eu mais gosto é ele ser desafiado, recebendo críticas e procurando uma forma de manter seu foco e objetivo intactos, apesar dessas críticas. Isso é o que líderes mundiais fazem. Se você vacila muito, se você cede.. Às vezes você precisa ceder, algo que faça parecer como se você estivesse se acomodando. Acho que essa é estratégia e força que eu gosto. Não é necessariamente os atributos físicos dele ou coisa do tipo. É a sua mente e ser capaz de evoluir como líder."

Bom.. Não se pode negar que se T'Challa fez história nas HQs, nos cinemas a tendência é que o soberano de Wakanda não passe despercebido. O que é ótimo.

Pantera Negra estreia em 6 de julho de 2018.

Sobre Bruna

Nerd preguiçosa, pseudo metalhead, cristã, metida a jornalista, mas formada em publicidade. Faz-tudo, sofre-com-tudo, nunca-dorme-direito. Expert em virar criança com Pokémon e Saint Seiya.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu recado! Mas lembre que spams, ofensas e comentários anônimos não serão aprovados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.