Desde que a notícia saiu na última quarta-feira eu tenho refletido muito sobre N assuntos, incluindo esse que abriu o caminho. A experiência tem sido boa, e me motivou a tirar a poeira da nossa coluna Atenas, pisar nuns ovos (talvez?), afinal essa coisa não mudou:

Nós ainda não sabemos lidar com o sucesso de uma mulher.

Por um lado é lamentável, mas por outro eu tento ser meio otimista e ver como outra chance de explicar a importância de eu e você mudarmos a nossa reação à situações assim. Vem comigo.

O Box Office Mojo é um site americano que rastreia as bilheterias de cinema de dezenas países, e de vez em quando é fonte de alguns artigos aqui no site. Talvez você conheça. E nessa infame quarta o site soltou uma lista dos atores e atrizes mais rentáveis do cinema onde Scarlett Johansson surge como a atriz mais rentável de Hollywood.

São 3.3 bilhões de dólares faturados em mais de vinte anos de carreira, sendo que só em 2016 a atriz fez quatro filmes: a comédia Ave, César!, o live action Mogli: O Menino Lobo, dublando a cobra píton Kaa, o histórico Capitão América: Guerra Civil, e a animação Sing - Quem Canta Seus Males Espanta, que chega no Brasil em 22 de dezembro, dublando um porco espinho punk. 

Enquanto esse texto cria vida, Scarlett aparece na lista à frente de atores feito Will Smith, Adam Sandler e Daniel Radcliffe, desbancado Cameron Diaz, com 3.031 bilhões, e Helena Belatrix Bonham Carter, com 2,819 bilhões de dólares. E o recorde é promissor, pois são 31 anos de idade e muita carreira pela frente - Vingadores: Guerra Infinita e com sorte, Lucy 2 vindo.

Apesar de tudo eu torço até pelo sucesso de Ghost In The Shell, porque tanto ela quanto os filmes de anime merecem ser felizes.

Agora.. Se você quer falar dos filmes que levaram a essa marca, vale trocar ideia sim.

O recorde veio graças aos filmes da Marvel, é sabido. E isso é um "problema," pois passa a sensação de ser uma atriz de um personagem só, mas por outro lado não é todo esse problema, pois é o reconhecimento de quem se firmou como a atriz de maior evidência dentro do MCU, e que deu vida a uma personagem maravilhosa*.

(*Opinião pessoal e intransferível)

Quem sabe isso não mostra a oportunidade de marketing (bem óbvia) que o estúdio vem perdendo em negar o filme solo da Viúva Negra?


Saindo da Marvel, Scarlett Johansson tem um histórico que gira entre filmes independentes e de médio porte, sendo Lucy o mais bem sucedido, mesmo tendo sido vítima das expectativas erradas e inevitáveis de quem achou que seria o "filme da Viúva Negra que nós nunca tivemos." Não posso criticar.. Caímos todos nessa.

(Ainda assim eu gosto bastante do filme)

Quando o assunto é popularidade e não dinheiro, o nomeado ao Oscar Lost In Translation, Sob a Pele e o super recomendado Ela* são os mais lembrados.

(Ela é um dos melhores dramas e que mais mexeu comigo, e se você nunca assistiu.. Assista para anteontem)

E calma que tem mais: no geral a atriz é o décimo nome da lista, ficando atrás de nomes feito Harrison Ford (4.871 bilhões), Samuel L. Jackson (4.656 bilhões), Morgan Freeman (4.433 bilhões), Tom Hanks (4.433 bilhões) e Robert Downey Jr. (3.94 bilhões).

Lista completa:


Mas é aí que a gente começa a errar: é mais fácil chamar uma mulher bem sucedida de vadia arrogante, do que respeitar esse sucesso. E o pior é que nós não encaramos assim os outros casos assim, e você sabe.

Quando você vê o tanto de dinheiro faturado pelo Harrison Ford, fica o gosto por ser um ator de idade avançada, que ainda é querido e lembrado em Hollywood. Reconhecimento;

Morgan Freeman e Samuel L. Jackson dá para definir numa 1 frase curta: que fod* numa sociedade tão racista termos exemplos assim;

Tom Hanks, um ator clássico que completa 60 anos em 2016 e também é querido por muita gente;

E Robert Downey Jr.: rei da hype, bilionário, solidário, e popular com todo mundo.

Geralmente essas são as ideias iniciais que nós temos ao pensar nesses atores e suas carreiras: sucesso. E por que nós não conseguimos fazer uma associação positiva quando são as mulheres?

Ninguém agrada todo mundo. Eu mesma não gosto tanto assim do Robert Downey Jr., mas você não me vê enchendo o saco por aí. É que quando esse desgosto faz você perder a noção do que é crítica de gente madura, e passar para a ofensa infantil, é um problema que precisa parar urgente.

Ainda assim eu fico feliz. Gosto da Scarlett, mesmo. É uma atriz que combina bem a atuação com o apelo visual por que ninguém é criança aqui: o que é bonito é pra se mostrar, e a gente gosta de ver. E claro, é bacana ter uma notícia dessas nesse mundo onde as mulheres lutam diariamente pelo reconhecimento (financeiro, respeito) justo.

Mesmo que essa "luta" costume ser meio grande demais... Mas ainda assim é bem legal mesmo.

Sobre Bruna

Nerd preguiçosa, pseudo metalhead, cristã, metida a jornalista, mas formada em publicidade. Faz-tudo, sofre-com-tudo, nunca-dorme-direito. Expert em virar criança com Pokémon e Saint Seiya.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu recado! Mas lembre que spams, ofensas e comentários anônimos não serão aprovados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.