Resenha: primeiro álbum do Unnature é avaliado por Átilla Moreira


Nota: 08.0/10.0

Mais uma banda carioca cai na minha mão, e esta me veio cercada de ótimas recomendações, por parte do pessoal da MS Metal. E não é que os caras não exageraram?! Trabalho muito bem polido este “Synthetic Nature” da banda UNNATURE!

O disco é moderno em todo o seu conceito. Tanto nas letras com alto teor de vanguarda, quanto no visual dos músicos e na pegada do som, que tem como principal base de comparação o Machine Head. Ainda assim, tudo soa particular demais, e a vocalista Carina é muito responsável por isso.

Com um vocal potente, a moça soube guiar seus demais companheiros nesta árdua tarefa, de deixar o disco sempre soando pra frente, e pra cima. E ela conseguiu, tanto que tenho acompanhado algunsreviews deste CD, e todos meio que batem com o que achei deste trabalho. A que mais gostei foi “Hellucination”, apenas para citar uma, mas pode ouvir o álbum da ordem que ele foi concebido, que vai ter uma experiência melhor e mais completa.

Recebi a versão digital, por isso não vou me ater para questões técnicas aqui, até porque, o que realmente importa é que “Synthetic Nature” bons momentos. No segundo semestre o disco físico sai, dai teremos ainda mais qualidade, deste que já é, um dos principais lançamentos do ano.

Sobre Bruna

Nerd preguiçosa, pseudo metalhead, cristã, metida a jornalista, mas formada em publicidade. Faz-tudo, sofre-com-tudo, nunca-dorme-direito. Expert em virar criança com Pokémon e Saint Seiya.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu recado! Mas lembre que spams, ofensas e comentários anônimos não serão aprovados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.