Com uma onda de filmes indo no terror, remakes, super heróis, repete o looping, parece difícil surgir algo fora disso que possa chamar a atenção e jogar na cara a realidade que vivemos, e muitos parecem fechar os olhos, ou, são apenas observadores. Despretensiosamente assisti ao Nerve, e entre ver uma possibilidade real de um filme de Watch_Dogs no futuro, temos a crítica tapa na cara.
A tímida Vee DeMarco (Emma Roberts) é uma garota comum, prestes a sair do ensino médio e sonhando em ir para a faculdade. Quando conhece o jogo online ?Nerve ? Are you a Watcher or a Player?? (Você é um observador ou um jogador?), decide sair da zona de conforto e entrar na ?brincadeira?. Porém, ela descobre que a situação é muito mais complexa, e se vê presa dentro da competição, onde seus passos são observados e até manipulados.
Acompanhando a vida de Vee, vemos a jovem retraída, que vive na sombra a amiga Sydney como sua coadjuvante, enquanto a amiga sempre parece ser tão confiante de si para tudo. Vee sempre pensa em ousar, fazer algo  diferente mas acaba sempre se prendendo a sua mãe, com quem vive junta.

Depois de levar um fora do cara que ela é afim e ter, pela n vez jogado na sua cara o quanto que ela vive na zona de conforto, ela resolve encarar o jogo Nerve como jogadora. Sydney era uma jogadora e queria chegar ao topo, afinal, no jogo os observadores escolhem desafios para os jogadores realizarem. Quanto maior o público e o desafio, maior a recompensa financeira.

Com 18 anos e usando calcinha com Panda na bunda...
Tudo parece muito simples e bonito, afinal, basta ter coragem de fazer as coisas. Para jogar o Nerve você deve seguir três regras que são sempre jogar com seu celular para filmar seu desafio; se desistir você perde tudo que acumulou; e você não pode ser dedo duro. O jogo é uma sociedade secreta praticamente.

Ao decorrer dos desafios Vee nota que o jogo vai muito mais além do que ela pensa, e começa a ver sua vida mudar drasticamente seus amigos quase morrendo. Começa nesse ponto o tapa na cara, afinal, todos que são observadores são anônimos e abusam dessa zona de conforto para colocar desafios como matar alguém, por exemplo.

Todo ar confiante, mas não é bem assim
Todo mundo vivendo no celular, sem se preocupar com os outros com as consequências, desde que isso não te afete. Se isso não lembra o cotidiano, faltou apenas as selfies. Mentira, tem selfies também. Acabamos nos preocupando em ser o que não somos para agradar e/ou nisso, acabamos vivendo fora do mundo, procurando tudo online, até mesmo relacionamentos, e esquecemos do mundo que existe, até mesmo em relacionamentos.

O fim tem uma pegada Sessão da Tarde com a critica bem dirigida, porém, contem alguns furos no roteiro que evidência no final quando você vai pensar "Mas e [...] e what?". Não compromete, mas deixa um pouco de incoerência no ar.


Elenco: Emma Roberts, Dave Franco, Emily Meade
Direção: Ariel Schulman, Henry Joost
Gênero: Suspense
Duração: 97 min.
Distribuidora: Paris Filmes
Classificação: 12 Anos

Sobre Wakashimazu

Gamer de nascimento, guitarrista por insistência, se divide em três para dar conta de dominar o mundo da música, dos jogos e dos otakus, enquanto lida com a caixinha de surpresas chamada de vida. Pode ser encontrado no Last FM, na Live ou no fórum!

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu recado! Mas lembre que spams, ofensas e comentários anônimos não serão aprovados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.